Em cinquenta anos de atividade pública, Fernando Gabeira não se fixou num dos muitos papéis que lhe couberam - o revolucionário, o ecologista, o deputado, o ativista. Como seu relato, 'O que é isso, companheiro?', este livro também nasce de uma indagação. Se, no primeiro, Gabeira usava a militância na luta armada para reavaliar suas posições, em 'Onde está tudo aquilo agora?' é toda essa trajetória de cinco décadas que ele passa em revista. A partir de uma revolta incipiente, 'um difuso desejo de liberdade', acompanha-se os caminhos que o fazem se voltar para o jornalismo e se empregar em redações do Rio de Janeiro e de Belo Horizonte, iniciando então sua atividade política. É como jornalista que ele acompanha o golpe de 1964. Com o endurecimento do regime, Gabeira radicaliza e se envolve num dos mais conhecidos episódios da ditadura, o sequestro do embaixador Charles Elbrick. Do dia a dia no cativeiro aos lances cinematográficos que seguiram a ação, e que culminariam na prisão e exílio de Gabeira, o leitor é apresentado a uma reflexão sobre o sequestro e a militância política na ditadura. Num relato sobre o cárcere e o exílio, que inclui seu treinamento guerrilheiro em Cuba, Gabeira vê sua atuação na luta armada sob a ótica de um militante descrente, que encontra na ecologia uma forma nova de ativismo. Com a anistia e a abertura, surgiu um projeto institucional que visava criar uma política 'verde-vermelha', na aliança do Partido Verde com o pt. Em quatro mandatos, Gabeira conheceu por dentro o funcionamento do Congresso, participando de cpis e buscando outros meios de atuação. Na parte final desta obra, Gabeira procura passar a limpo esses dezesseis anos como deputado em Brasília, assim como as duas campanhas políticas, para a prefeitura e para o governo do Rio. Os erros e as dificuldades são inseridos numa meditação sobre o fisiologismo e a política partidária no Brasil. Do rompimento com o PT a uma percepção interna do mensalão, ele pretende transformar a atividade parlamentar em mais um passo para compreender a democracia, a liberdade e o poder.